Agência Rio de Notícias

sábado, 2 de março de 2013

As coisas que eu leio no Facebook.com e fico indignada...

Ontem, após um dia estressante, de uma semana cansativa, fui, como de costume, fazer minha "incursão" no Facebook.com, ver " o que está rolando", quando me deparo com o seguinte post:

"Um professor de economia em uma universidade americana disse que nunca havia reprovado um só aluno, até que certa vez reprovou uma classe inteira.

Esta classe em particular havia insistido que o socialismo realmente funcionava: com um governo assistencialista intermediando a riqueza ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e justo.

O professor então disse, "Ok, vamos fazer um experimento socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos suas notas nas provas." Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e portanto seriam 'justas'. Todos receberão as mesmas notas, o que significa que em teoria ninguém será reprovado, assim como também ninguém receberá um "A".

Após calculada a média da primeira prova todos receberam "B". Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.

Quando a segunda prova foi aplicada, os preguiçosos estudaram ainda menos - eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Já aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam do trem da alegria das notas. Como um resultado, a segunda média das provas foi "D". Ninguém gostou.

Depois da terceira prova, a média geral foi um "F". As notas não voltaram a patamares mais altos mas as desavenças entre os alunos, buscas por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No final das contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da sala. Portanto, todos os alunos repetiram aquela disciplina... Para sua total surpresa.

O professor explicou: "o experimento socialista falhou porque quando a recompensa é grande o esforço pelo sucesso individual é grande. Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros para dar aos que não batalharam por elas, então ninguém mais vai tentar ou querer fazer seu melhor. Tão simples quanto isso."

1. Você não pode levar o mais pobre à prosperidade apenas tirando a prosperidade do mais rico;
2. Para cada um recebendo sem ter de trabalhar, há uma pessoa trabalhando sem receber;
3. O governo não consegue dar nada a ninguém sem que tenha tomado de outra pessoa;
4. Ao contrário do conhecimento, é impossível multiplicar a riqueza tentando dividí-la;
5. Quando metade da população entende a idéia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação."





Gelei, não sabia o que pensar ao certo... só pensei em Marx e sobre o puco que eu sei sobre Socialismo e comunismo...


Na boa, é bem simples compreender o que ocorre, se as pessoas compreendessem que o esforço individual contribuiria para a satisfação da coletividade as coisas seriam bem diferentes, acredito que o problema são as pessoas, não concordo quando ele diz:
“ Quando metade da população entende a ideia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação.”

Penso muito na coletividade e em como a minha atitude, minhas ações, irão ou não contribuir para a coletividade, se todos pensassem assim as coisas seriam muito melhores...


Quando esse professor explica: "o experimento socialista falhou porque quando a recompensa é grande o esforço pelo sucesso individual é grande. Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros para dar aos que não batalharam por elas, então ninguém mais vai tentar ou querer fazer seu melhor. Tão simples quanto isso."

Ele esqueceu uma série de detalhes, ente eles a ausência de caráter, cooperação e os líderes ditos socialistas que com certeza fizeram Marx se contorcer em seu descanso eterno, ora, porque ele mesmo disse “Sou Marx e não marxista” deturparam tudo e não respeitaram as etapas comunismo /socialismo – socialismo/comunismo...é só estudar um pouco e constatar que nenhum regime dito socialista ou comunista seguiu as orientações/ensinamentos de Marx à risca...


Outra questão, quando ele diz: “ Você não pode levar o mais pobre à prosperidade apenas tirando a prosperidade do mais rico...’  ele esquece que também não se pode levar o mais pobre a prosperidade se aquele que tem mais oportunidades, condições, também é ganancioso e sempre quer mais do que precisa ter e sempre se convence que não tem o bastante, como diria Renato Russo e destrói quem estiver em seu caminho para conseguir alcançar sua meta megalomaníaca...



Ele deturpa tudo quando afirma: “Para cada um recebendo sem ter de trabalhar, há uma pessoa trabalhando sem receber”   quem disse que não é necessário o trabalho e o esforço?, claro que é! Pois como disse antes o esforço individual contribui para o êxito da coletividade...Não foi isso que Marx disse.. nunca foi essa a proposta...



Quando ele diz: “ O governo não consegue dar nada a ninguém sem que tenha tomado de outra pessoa”

 ele esquece das corporações, dos donos do capital que tiram de milhares todos os dias, que exploram, e colocam os mais pobres em condição de subserviência sem chance de sair dessa situação... Tirar? Claro, deve-se tirar dos que tem mais do que precisam e nunca estão satisfeitos, porque são a minoria... 


E ele ainda afirma: “Ao contrário do conhecimento, é impossível multiplicar a riqueza tentando dividi-la” Pronto aí esta a essência do pensamento dele! O individual! o Egoísmo! E ponto!

Nenhum comentário:

Sociologia no youtube

Loading...