Agência Rio de Notícias

terça-feira, 6 de maio de 2008

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Nos últimos dias estive refletindo muito sobre os sentimentos, relacionamentos,fidelidade enfim sobre as relações afetivas que nos envolvem, muitas vezes controlam, direcionam etc.

Será que as pessoas podem pertencer umas as outras??? Será que amigos não podem se amar de um modo mais profundo???? Será errado deixar um sentimento momentâneo levar-nos por uma noite? O que seria trair? O que é comprometer-se com alguém?
Todas estas perguntas em minha concepção possuem respostas muito subjetivas, por exemplo, há algum tempo eu me controlava bastante e não me permitia entregar-me as emoções mais "carnais", sempre pensando na opinião alheia, no que os outros podiam pensar, em que meu comportamento poderia me prejudicar ou a outrem, porém, alguém muito especial,neste final de semana me mostrou uma perspectiva diferente, simplesmente justificando algumas de nossas atitudes, palavras ditas em momentos pessoais, íntimos com uma frase bastante simples: "Quanto as sensações e sentimentos, devemos deixar fluir"
E eu perguntei:E o depois? E o "pós noite", "pós momento"?
E esta pessoa me respondeu:"O depois não interessa, o importante é o bem que fazemos um para outro agora, o presente, como o nome já diz, é um presente, que devemos aceitar sem receios"
Bem, também não vou me utilizar deste espaço para expor ainda mais minhas dúvidas e aflições,principalmente sobre questões subjetivas, tão pessoais como esta, o fato é que me senti culpada por me deixar levar por sentimentos e emoções que muito já me rondavam e o bom senso, e o respeito por outrem não me permitiam fazê-lo, porém , nesta noite, neste final de semana específico, fiz exatamente isso: "Deixei fluir"
E por mais incrível que pareça, estou me sentindo diferente, enxergando as coisas de uma perspectiva diferente, isso me fez bem, essa pessoa me fez bem,me libertou de uma série de aflições que permeavam uma fase de minha existência, não me interessa o que irá acontecer agora entre nós, quais as consequências deste ato, o importante é que alguém que sempre esteve muito próximo, me fez muito bem de uma forma muito especial, sem que eu ao menos imaginasse essa possibilidade, culminando em um fim de noite inesquecível, muito embora tão singelo e inesperado...

Nada melhor neste momento do que esta frase , da qual tomei conhecimento bem pouco tempo: O nosso eu não é coisa feita, faz-se todos os dias, como já nos disse Bergson, e justificando tudo o que aqui foi dito, e até certo ponto respondendo a algumas de minhas dúvidas quanto a compromisso, fidelidade etc, nada melhor do que esta frase de Johann Goethe " Só se possuí o que se compreende"

Nenhum comentário:

Sociologia no youtube

Loading...